1932 foi obra da Oligarquia Reacionária?

Outra ideia muito recorrente é dividir os grupos em disputa como monólitos, de um lado os getulistas, revolucionários modernistas; e de outro os paulistas, resumidos a reacionários cafeicultores elitistas que queriam voltar ao poder.

Podemos perceber claramente a falha desse argumento, ao ver as posições de ambos os lados, primeiro não eram homogêneos, mas alianças bem heterogêneas, muitas vezes grupos dividiram-se entre as duas facções. Como os tenentistas. Atuando em ambos os lados.

O inicio da revolta se deu já em 1931, diante das promessas não cumpridas, e ações contrarias as propostas da chamada “aliança liberal” grupo derrotado nas eleições de 1930 e que tomaram o poder por meio da guerra civil no final de 1930. Em S.Paulo um protesto da policia resultou em 300 oficiais presos, se até a policia iniciou um protesto significa que a situação era critica.

Os primeiros lideres da revolução de 32 eram ex-apoiadores do golpe de 30, o partido democrata, pequenos grupos políticos, alguns tenentistas decepcionados com os rumos do país. Aliaram-se ao Partido republicano, de todos os estados, principalmente sp, mg e rs. Isso significa que a revolução de 32, jamais pode ser considerada uma reação de “ cafeicultores elitistas paulistas”, a maioria não era paulista, não eram ligados ao café, e muitos participaram do próprio movimento que levou Getúlio ao poder.

- quanto a acusação de reacionário, podemos destacar que o candidato eleito Júlio Prestes, tinha uma base modernizadora, negociou com a empresa Light para construir o metro em SP, seriam 300 km de linhas, o triplo que existe hoje, e seria em 1930 e não 1970 como ocorreu. Estava nos Estados Unidos negociando com Ford a construção da 1a fabrica de carros no Brasil, algo que só ocorreria 30 anos mais tarde por causa de Getúlio. As propostas eram conectadas com os princípios de governança dos Estados Unidos, com ênfase na iniciativa privada, nos setores de educação – com a criação do Mackenzie, saúde com estimulo as santas casas e associações beneficentes, e empreendedorismo em geral. E defendia a criação de uma moeda lastreada em ouro, constituída de recursos das taxas de exportação, semelhante a libra esterlina britânica, um avanço extraordinário se tivesse sido realizada. = conhecido como Causa Paulista, pelo gaúcho Joao Neves.

- ao passo que o grupo getulista focava na forte gestão autoritária, com nomeação de governantes e suspensão da constituição e garantias legais, a criação de impostos para bancar subsídios para empresas locais e criação de estatais e serviços públicos, sempre beneficiando grupos ligados aos governantes. Uma proposta questionável. O grupo que exercia o poder era o – gabinete negro, rebatizado de 3 de outubro, e efetivamente conduzia o destino do pais, eles escolheram Luís Carlos Prestes, na época recém ingresso no partido comunista, que recusou o cargo para se dedicar a formação na União Soviética, o convite então foi feito a Getúlio Vargas, o que mostra que ele não era o ‘líder’ do movimento de 1930.

As acusações de reacionário e revolucionário dependem da ideologia do analista.

4 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

A expressão 'política do café com leite' para caracterizar a condução dos governos brasileiros durante a primeira fase do regime republicano - o período, entre 1889 e 1930, conhecido como 'República V

O separatismo sempre existiu, em locais e épocas. Não foi diferente em 32. A questão é que não havia de modo algum uma orientação oficial do movimento nesse sentido, até porque a maioria dos lideres d

Quando foi planejada a ação, teria inicio com a chegada de tropas do mato grosso, que se juntaria a tropas de S.Paulo, junção de soldados do exercito e policiais, se encontrariam na divisão com rio de